Doença de Alzheimer

Doença de Alzheimer

Category : Medicina Dentária

Saiba tudo sobre os cuidados a ter com a saúde oral nos doentes com Alzheimer.

Os doentes com Alzheimer podem colocar implantes?

A população vive cada vez mais anos,  por isso, a presença da doença de Alzheimer e a degradação da saúde associada à velhice, tornam-se cada vez mais frequentes. Com  a evolução da doença, o doente mostra a perda progressiva da prática da higiene oral diária. As funções cognitivas diminuem assim como as funções motoras. Por esta razão a escovagem dos dentes é muitas vezes esquecida.

É essencial um plano de tratamento para cuidar da saúde oral . Os profissionais de saúde em colaboração com o prestador de cuidados do doente deverão estabelecer planos de auxilio profissional na prevenção das doenças orais. Neste campo, os dentistas têm um papel importante e específico para manter a qualidade de vida do portador da doença de Alzheimer.

A doença de Alzheimer é uma alteração neurodegenerativa, progressiva e fatal: perde a memória, a função intelectual, a linguagem e a perceção do espaço e do tempo.

A pessoa tem a capacidade de pensar diminuída, sem capacidade para resolver problemas e com comportamentos considerados anormais. A doença aparece geralmente depois dos 60 anos de idade.

Quando se espalha pelo córtex cerebral, as capacidades críticas e de julgamento ficam em causa e surge a incapacidade de desempenhar tarefas rotineiras simples, assim como surgem  crises emocionais graves. A linguagem fica seriamente afetada.

A progressão da doença conduz a uma necrose de grande parte do tecido nervoso causando comportamentos tais como “vaguear sem destino” e intensa agitação.

A importância da medicina dentária na Doença de Alzheimer.

A saúde oral está diretamente relacionada com a saúde em geral e o bem estar. As pessoas com necessidades especiais de cuidados de saúde estão sujeitas a um maior risco em relação às doenças orais porque geralmente não cooperam nas práticas de prevenção.

Estes pacientes devem ser submetidos à profilaxia e a tratamentos adequados com o objetivo de se evitarem complicações futuras.

Como tratar as doenças orais nas pessoas com Alzheimer?

Não existe nenhuma terapia eficaz para curar a doença. Os objetivos dos tratamentos são sempre conduzidos para manter a qualidade de vida do doente e dos seus familiares. A colaboração multidisciplinar de médicos dentistas com outros profissionais de saúde tais como enfermeiros, neurologistas, fisioterapeutas e psiquiatras é fundamental para a saúde em todas as fases da doença.

Consultas de saúde oral

Com a progressão da doença é possível identificar a deterioração da função oral. Durante o tratamento de medicina dentária existem alguns aspetos que devem ser considerados e são recomendados para o tratamentos dos doentes portadores de Alzheimer.

  • O dentista deve tentar comunicar com o paciente.
  • É necessário aconselhar o uso diário de um dentífrico fluoretado para ajudar na prevenção das cáries. A necessidade de escovagens frequentes e o uso de fio dentário são essenciais para evitar o aparecimento de doenças periodontais.
  • Estes pacientes devem beneficiar da aplicação de fluor tópico tal como géis, colutórios ou verniz fluoretado para evitar a cárie.
  • Os tratamentos restauradores devem conter flúor tal como o ionómero de vidro e são úteis na prevenção ou como terapêutica.
  • Quando se deteta gengivites ou periodontites utilize colutórios com clorohexidina. Se o paciente mostrar que consegue deglutir o colutório este pode ser aplicado usando uma escova dentária.
  • Os médicos dentistas sugerem uma dieta que não promova o aparecimento das cáries . É importante avaliar os efeitos secundários de medicamentos relacionados com a xerostomia ou hiperplastia.

Quais as medidas orais profiláticas?

Os  problemas orais mais frequentes são a acumulação de placa, recessão gengival, redução do fluxo de saliva. Problemas  relacionados com a incapacidade e a falta de higienização por parte dos doentes. Evite forçar a pessoa a fazer algo que ela não quer fazer. É possível tentar distrair o doente para o induzir a aceitar tarefas de cuidados pessoais. Se o doente, por exemplo, entrar em pânico quando entrega a escova de dentes, o prestador auxiliar de cuidados de saúde deverá ajudar a escovar os dentes, escovando-os com o auxilio de uma escova elétrica que vai facilitar bastante a tarefa.

Conclusão sobre a saúde oral nos doentes com Alzheimer.

A doença caracteriza-se pela incapacidade progressiva em termos cognitivos, comportamentais e funcionais.

A investigação sobre a doença continua. A saúde oral é de extrema importância para ser possível submeter os doentes aos tratamentos mais adequados sejam estes preventivos ou de ação direta. É importante instruir os cuidadores da importância da prevenção de forma a  evitar complicações futuras desnecessárias. O mais importante é promover uma qualidade de vida digna e adequada a cada uma destas pessoas portadoras da doença Alzheimer.

Os portadores da doença Alzheimer podem colocar implantes dentários?

Não existem estudos sobre esta matéria. No entanto o tratamento com implantes dentários  não está contra indicado nestes doentes. Se tem um familiar com Alzheimer e equaciona proporcionar-lhe um tratamento fixo, marque uma consulta com um especialista de implantes dentários. Cada caso é um caso. Em principio sim, um portador da doença  de Alzheimer pode ser candidato a usar os implantes dentários.