Author Archives: admin

A limpeza dos implantes

Como se limpam os implantes dentários?

 

Higiene dos implantes

Os implantes dentários limpam-se tal como se de dentes naturais se tratassem.
Devem usar-se escovas de dentes macias e de extremidades arredondadas. As máquinas de irrigação são muito úteis.

Os colutórios são importantes e servem para bochechar. Utilize também o fio ou a fita dentária. O fio deve ser passado gentilmente entre os dentes naturais e as coroas dos implantes. A fita dentária é também uma excelente opção. Vendem-se nas grandes superfícies e nas farmácias. Existem em vários tamanhos e marcas.

 

Escovas de dentes

Os implantes dentários devem ser limpos com escovas de dentes macias ou de dureza intermédia. Deve preferir as escovas de dentes com a ponta redonda.

Nas farmácias ou em grandes superfícies consegue encontrar escovas de dentes especiais, concebidas para limpar áreas entre os dentes onde o acesso é mais difícil.

Escovas de dentes de difícil acesso

As escovas de dentes interproximais caracterizam-se por limpar zonas estreitas entre os dentes ou entre a prótese sobre implantes onde as escovas de dentes comuns não conseguem aceder. A ponta é uma pequena escova que penetra suavemente em espaços muito reduzidos.
As pastas mais adequadas são as pouco abrasivas. Existem inúmeras pastas de dentes, várias marcas à escolha. A pasta ideal é aquela que causa menos desgaste. A sua composição deve ser à base de clorexidina. A clorexidina é um anti-séptico com ação eficaz contra as bactérias e antifúngico. Evita a proliferação bacteriana.

Os colutórios

São muito eficazes no caso de pacientes com higiene muito deficiente. Devem usar-se nas doses recomendadas na sua posologia, geralmente não mais do que duas a quatro semanas.

Informe-se com o seu dentista sobre o uso dos colutórios para bochechar e adquira o mais indicado para si.
São excelente para a manutenção de próteses sobre implantes.

As máquinas irrigadoras

As máquinas de jato de água são uma ferramenta essencial para quem tem próteses sobre implantes unitários ou totais.
O jato de água ajuda a remover restos de alimentos onde as escovas não conseguem chegar. São fundamentais para a higiene dos implantes e por isso, é raro o dentista que não as aconselha terminado o tratamento de implantes dentários.

As máquinas irrigadoras devem ser utilizadas diariamente; a água penetra entre os implantes e a prótese fixa, removendo restos de comida que se alojam na prótese e que causam placa bacteriana.

O ideal é que a máquina de jato de água possa estar junto ao lavatório da casa de banho. Após a escovagem diária dos dentes ou implantes, utilize-a durante alguns segundos. O hálito fica mais fresco e a higiene melhorada.

A máquina de jato de água ou irrigador é apenas um instrumento auxiliar de limpeza. Só por si não remove a placa. A placa deve ser removida através de uma limpeza profissional no dentista.


  • -

A dor no tratamento

Os implantes dentários melhoram a qualidade de vida, oferecem uma aparência mais jovem, aumentam a auto-estima e a confiança. Muitas pessoas recusam realizar este tratamento pelo medo de sentir dor, mas devido aos avanços tecnológicos da implantologia moderna é possível realizar a cirurgia de forma indolor.

A dor nos implantes dentários

A cirurgia de colocação de implantes dentários é geralmente realizada com anestesia local, mas para pacientes com medo deste procedimento, aconselhamos uma sedação consciente. Com esta sedação, a ansiedade causada no paciente pelo medo do procedimento diminui. Assim, o paciente atinge um estado de relaxamento que facilita a execução do tratamento de implantes.

Apesar de tratar-se de um procedimento sem dor, nos três dias seguintes à cirurgia pode existir um desconforto. Estes sintomas vão depender da complexidade da cirurgia realizada.

O que são desconfortos normais no tratamento com implantes?

Após a cirurgia pode-se sentir desconfortos como:
• Inflamação até 72 horas após a cirurgia. Para controlar a dor e inflamação o médico dentista prescreve antibióticos, analgésicos e anti-inflamatórios.
• Sangramento até 24 horas após o procedimento.
Se surgir dor intensa ou sangramento abundante deve contactar imediatamente o médico implantologista pois pode estar a desenvolver uma infeção.

Escalas de dor no tratamento com implantes

O grau de dor está associado à complexidade da cirurgia realizada.
Em casos de cirurgia de implantes simples, sem separar a gengiva, espera-se pouca dor e leve inflamação.
Em procedimentos mais complexos como colocação de vários implantes dentários expecta-se um maior desconforto e inflamação.
Porém, estes sintomas podem ser minimizados através de medicação prescrita pelo médico dentista.

Os implantes dentários podem ferir?

A taxa de sucesso de colocação de implantes dentários é de 98%. Porém, podem surgir complicações em 2% dos casos, onde se manifestam problemas como infeções, dor e mobilidade do implante.
Nestes casos, o paciente deve voltar à clínica dentária onde realizou a cirurgia o quanto antes.
Este problema normalmente é solucionado através da remoção do implante e da colocação de um novo.

A dor e desconforto são mínimas. Quando os pacientes são tratados com a respetiva medicação, as dores são pouco percetíveis, por isso, recusar realizar o tratamento de colocação de implantes dentários por pensar que causará dor é uma justificação não fundamentada.
A dor nos implantes dentários é uma ideia errada. Os analgésicos anulam a dor, poderá sentir apenas algum desconforto. Os benefícios de um tratamento fixo são tão evidentes que o receio de sentir dor é rapidamente ultrapassado.


  • -

Mitos e mentiras sobre implantes

Mitos implantesOs mitos e as mentiras  sobre implantes dentários são frequentes. Subsistem falsas questões sobre este tema. Nem tudo o que ouvimos ou nem tudo o que se lê sobre esta matéria corresponde á verdade.

O tratamento com implantes dentários é um procedimento simples e muito comum nos dias de hoje. Milhares de pessoas em Portugal e no mundo, recorrem diariamente a esta técnica porque é a melhor solução para preencher a falta de dentes.

Através das próteses fixas sobre implantes, conseguem recuperar a estética do seu sorriso. No entanto, para garantir o sucesso do tratamento, é importante que a pessoa esteja informada sobre a verdade do processo dos implantes dentários.

Os implantes duram a vida toda

Se não existirem cuidados adequados, os implantes podem durar menos tempo que o esperado. É frequente lermos artigos de publicidade a referir que os implantes duram uma vida. Será que é mesmo assim? Os implantes vão durar toda uma vida?

Ninguém pode assegurar que os implantes duram a vida inteira. Afinal se os nossos dentes duram apenas parte da nossa vida, conseguem os implantes superar esse tempo? Ninguém sabe ao certo, quanto tempo duram os implantes.

O que realmente se sabe, é que uma excelente higiene oral, contribui para a vida dos seus implantes. Combinando esta prática regular com visitas frequentes no dentista para controlo e manutenção, as hipóteses de os seus implantes durarem muito tempo, aumentam. Os implantes podem sofrer de peri-implantite ou mucosite. Se existirem outros fatores de risco, tal como fumar e a doença das gengivas, os seus implantes não duram o tempo desejado. Se existirem cuidados, dizem os especialistas, as probabilidades de durarem muitos e longos anos são uma certeza.

Os implantes não precisam de manutenção

Esta afirmação de que os implantes não precisam de manutenção e controlo, é falsa. Tal como os nossos dentes que precisam de atenção, higiene e limpezas, os implantes também vão precisar desses cuidados. Por exemplo, se tem dentes naturais e um ou outro implante, é muito importante que se submeta a destartarizações regulares no dentista. A higiene profissional vai eliminar a placa bacteriana, um dos principais inimigos do tratamento fixo.

Pessoas acreditam que, se os dentes naturais forem extraídos, todos os problemas da dentição terminam. Esta afirmação é mentira. Os implantes também têm os seus problemas, tais como sofrerem de inflamação devido à má higiene oral.

É um mito dizerem que o titânio, principal material da constituição de um implante, não está sujeito a infeção e não representa risco de corrosão. Esta afirmação não corresponde à verdade, ou seja, o titânio é de facto uma material de altíssima qualidade. No entanto, a falta de higiene pode provocar a sua deterioração a longo prazo e perda de funcionalidade.

Os implantes estão sujeitos a alergia

O titânio tem uma grande compatibilidade com o organismo humano. Por isso, os implantes não estão sujeitos à alergia. São extremamente bem tolerados pelo sistema imunológico humano. A rejeição pode acontecer. No entanto não é devido ao titânio, mas sim a outros problemas, nomeadamente técnicos, inexperiência do profissional de saúde. Se o ambiente cirúrgico não for adequado outros problemas podem surgir e provocar rejeição. O tipo de osso do paciente e a existência de fatores de risco podem condicionar o sucesso dos implantes. Não está diretamente relacionado com a possível alergia. Esta questão da alergia é uma falsa questão, tal como já referimos.

Qualquer dentista consegue fazer uma cirurgia de implantes

É importante que o profissional de saúde esteja habilitado e seja experiente. É fundamental que tenha uma grande prática clínica na área da implantologia. É falso dizer que qualquer dentista consegue colocar implantes dentários. O médico dentista tem que estar bem preparado, tirar cursos de especialização, saber preparar e planear os casos. O estudo das radiografias é fundamental para o tratamento, saber analisar as estruturas dentárias, o tamanho e diâmetro dos pequenos parafusos. O estudo e o planeamento do tratamento estão diretamente relacionados com o seu sucesso.

O profissional tem que saber avaliar a necessidade ou não de eventual tratamento de periodontia ou tratamento das gengivas. A restauração protética, tiragem de modelos a gesso, a oclusão, todos estes atos médicos são complexos e requerem experiência.

O mais importante é identificar se o candidato a implantes está sujeito a fatores de risco que coloquem em causa a viabilidade do tratamento.

Os implantes dentários são adequados para os idosos

Os implantes dentários são adequados a idosos mas também a pessoas de todas as idades. A partir dos 18 anos , altura em que a formação do osso do maxilar termina, é possível colocar implantes. A partir dessa idade não existem limites e são uma opção excelente para quem tem falta de um ou mais dentes. Desde que o candidato tenha hábitos de higiene e ausência de doenças periodontais.

O tratamento de implantes é demorado e muito doloroso

Os implantes são inseridos com o auxilio de anestesias locais ou gerais e por isso a cirurgia não é dolorosa. Poderá existir algum desconforto após o procedimento. Por isso, o dentista implantologista irá recomendar em SOS , medicamentos para as dores. É falso dizerem que a cirurgia de implantes é dolorosa.

Em relação ao tempo; a cirurgia é rápida. Demora cerca de uma a três horas dependendo do numero de implantes. Após esta consulta, é necessário aguardar a integração. Poderá demorar de três a cinco meses. Durante este tempo usam-se próteses provisórias fixas ou removíveis.

Se a estética for importante, desde que estejam reunidas as condições especiais, a coroa provisória poderá ser colocada no mesmo dia, aparafusada.

Os mitos e as mentiras sobre este tema são frequentes. Existe muita informação em jornais, revistas e na internet. Nem tudo o que se diz é verdade. Procure a informação fidedigna, através das revistas dos especialistas e jornais da medicina dentária.

O ideal será conversar com o seu médico dentista. Este irá explicar-lhe o tratamento, as suas etapas, toda a  verdade  sobre implantes dentários.

 


  • -

Insucesso dos Implantes

O insucesso dos implantes  é devido a causas multifatoriais. Não podemos afirmar que o insucesso dos implantes dentários seja determinado por um único fator.

Neste artigo, dedicado às possíveis falhas do implante, vamos enumerar os principais motivos que contribuem para o insucesso do tratamento. Queremos explicar os principais motivos que podem levar ao fracasso de um tratamento com implantes.

Rejeição do implante dentário

A rejeição do implante significa que este não oste integrou. A rejeição está associada ao insucesso do tratamento com implantes. O pequeno parafuso de titânio fica frouxo, com mobilidade e saí.

A rejeição não tem dor associada, contudo, o facto de o implante estar solto na gengiva contribui para a magoar. A possível dor na gengiva é devida ao contato  do pequeno parafuso que não está fixo ao osso; a pressão exercida ao mastigar e ao falar, causam desconforto.

É necessário que o implantalogista o remova com o auxilio de uma pinça. A remoção do implante não oste-integrado é um procedimento simples e indolor. Com o auxilio da pinça, o dentista retira o implante alojado na gengiva.

Os principais fatores de risco para o insucesso dos implantes

Mucositis

Peri-implantitis

Os vários tipos de insucesso com implantes dentários


  • -

Bruxismo

O bruxismo significa ranger os dentes. O bruxismo é nefasto para a dentição, restaurações e implantes dentários. Contudo, um correto diagnóstico e o acompanhamento certo, minimizam as possíveis complicações.

O bruxismo  influencia  o seu tratamento com implantes?

Saiba tudo sobre o bruxismo. O bruxismo é ou não uma contraindicação para implantes dentários? Leia o nosso artigo. As opiniões dos especialistas são controversas.

Quais os sintomas do bruxismo?

A pessoa após uma noite de sono acorda com os músculos do maxilar doridos. Outras acordam com alguma dor de cabeça e durante o dia a sua intensidade diminui.

Outras rangem os dentes em momentos de stress, sem darem por isso, fazem-no de forma involuntária.

Que tipos de bruxismo existem?

Existem duas formas de ranger os dentes;

A dormir durante o sono;

Durante o dia.

Durante o dia, o bruxismo manifesta-se pelo serrar dos dentes e pela pressão dos músculos no maxilar. Acontece quando uma pessoa está ansiosa, nervosa, preocupada, zangada.

O bruxismo durante a noite acontece a milhões de pessoas no mundo inteiro. Manifesta-se  durante o sono e o próprio  não se apercebe. Os únicos sintomas serão a dor no maxilar ou a enxaqueca pela manhã, geralmente ligeira e sem razão aparente.

Fatores que desencadeiam o bruxismo

  • A ansiedade na vida pessoal ou profissional. O bruxismo é geralmente causado pelo stress, pela falta de descanso e de relaxamento.
  • Outros fatores que provocam o bruxismo são a toma de substâncias proibidas tais como certas drogas que estimulam a atividade e por exemplo o café em excesso.
  • A vida atual exige das pessoas uma grande competição e esforço para lidar com uma série de problemas e objetivos. Os objetivos no trabalho, os problemas do dia a dia, a ansiedade com os filhos, com o futuro profissional, etc. Estes fatores de intranquilidade e constante ansiedade, contribuem para o aparecimento do bruxismo que pode ser uma situação ocasional ou permanente.
  • A falta de dentes; quando extrai um ou vários dentes, a mordida, ou seja a forma como os dentes encaixam uns nos outros com a boca cerrada pode ficar alterada.

O bruxismo interfere nos implantes dentários?

Existem estudos que revelam a taxa de insucesso  ser superior em pacientes que sofrem da perturbação do bruxismo. Muitos investigadores afirmam ser um fator de risco para o tratamento com implantes dentários. Dizem os especialistas que a colocação de implantes dentários em pacientes com bruxismo tem maior probabilidade de insucesso comparativamente a pessoas que não sejam portadoras desta patologia.

Como se trata o bruxismo?

A goteira oclusal ou de relaxamento

O tratamento com a goteira de relaxamento é o mais comum. Este tratamento consiste no fabrico da goteira, geralmente executada em material acrílico e a pessoa usa-a durante a noite. Esta goteira protege  os dentes da pressão. Os dentes não têm contacto e o esmalte fica protegido.

A toxina botulinica

A aplicação de injeções origina o relaxamento dos músculos do maxilar. Com o relaxar dos músculos do maxilar o ranger de dentes desaparece ou em alguns casos diminui.

O tratamento com implantes dentários

O alinhamento dentário ou a falta de dentes podem ocasionar o ranger de dentes. A falta de dentes poderá alterar a oclusão, ou seja, a forma como os dentes encaixam ao fechar a boca. A correção pode passar pelo auxilio dos implantes dentários. Tudo depende do caso de cada pessoa e das condições de diagnóstico. A opinião dos especialistas é controversa como veremos a seguir.

Conclusão sobre os implantes e o bruxismo

A relação entre os implantes e o ranger de dentes é de certa forma controversa. Existem estudos que revelam ser uma contra indicação, no entanto, outros referem a importância dos implantes dentários para corrigir determinadas disfunções.

Por isso, tudo leva a crer que sejam necessários mais estudos que demostrem realmente se o ranger de dentes afeta ou não o tratamento com implantes. Médicos especialistas referem questionar esta associação ao demonstrarem a existência de vários casos com sucesso.

Se já lhe diagnosticarão a sintomatologia do ranger de dentes, se sente dor no maxilar ao acordar e quer a opinião de um especialista, informe-se com o seu médico dentista. Marque uma consulta, explique-lhe os sintomas. O dentista vai encaminhar, esclarecer e tratar o seu eventual problema dentário.

Se equaciona colocar implantes dentários e sofre de bruxismo, consulte o seu dentista para esclarecimentos exatos sobre a sua patologia e as consequências em relação ao eventual tratamento de implantologia.

 


  • -

Candidato a Implantes

Candidato a implantes

Candidato a implantes

O candidato a implantes deverá ter quantidade e qualidade de tecido maxilar, ou seja, disponibilidade óssea.

Como já referimos existem técnicas de enxerto de osso para contornar esse problema. Pessoas comprometidas em ter uma boa higiene oral são candidatas a implantes. Pessoas saudáveis ou com doenças controladas também se podem candidatar ao tratamento. Quase todas as pessoas são candidatas a usar dentes fixos. Consulte o seu médico dentista e informe-se sobre o seu caso em particular. O dentista vai avaliar as suas estruturas dentárias e saberá se é ou não um bom candidato ao procedimento.

O que é necessário para ser candidato a implantes?

Gengivas saudáveis

A gengivite e a periodontite são doenças das gengivas que afetam o osso do maxilar. Um bom candidato a implantes não pode ser portador destas doenças. Existem vários tratamentos disponíveis para solucionar o problema da doença das gengivas. A gengiva tem que estar sã para receber o implante. Por esta razão, em alguns casos de periodontite avançada, o dente deve ser extraído algum tempo antes da inserção do parafuso artificial.

Quantidade de osso disponível

A qualidade e quantidade de osso do maxilar ou mandíbula são fatores fundamentais para avaliar se uma pessoa é ou não um bom candidato ao tratamento. Tal como já referimos em algumas páginas do site, existem técnicas para acrescentar osso. Essas técnicas e procedimentos denominam-se de elevação de seio e enxerto de osso.

Crianças não são candidatas ao procedimento porque o osso do maxilar estará em desenvolvimento. Desta forma o ideal é esperar até completarem 18 anos de idade, altura em que o maxilar já se desenvolveu e isso possibilita planear o tratamento.

A higiene oral

Uma higiene oral cuidada previne as possíveis complicações. Uma pessoa ciente da importância  da higiene oral é um forte candidato ao procedimento. Recomendamos as consultas anuais de limpeza no dentista, o uso de escova macia, o fio ou fita dentária, as máquinas de jato de água.

Saúde oral cuidada

A saúde oral é importante em todas as pessoas e idades. As doenças orais influenciam a saúde em geral. Pessoas sem dentes devem cuidar da saúde oral tal como  as pessoas que têm dentes naturais. É importante escovar as gengivas e a língua mesmo pessoas desdentadas que usem dentaduras. A higiene da dentadura tem que ser frequente.

Os pacientes que fumam ou ingerem bebidas alcoólicas com frequência têm uma taxa de sucesso menor com os implantes dentários porque o fumo e o álcool em excesso são inimigos do tratamento.

Quem não é candidato a  implantes?

As principais circunstâncias que aumentam o risco de insucesso em implantes dentários são as seguintes:

O fumo do tabaco

O tabaco é uma contra indicação . É um inimigo dos dentes, da saúde oral em geral e do procedimento com implantes. O fumo dificulta a cicatrização e portanto a regeneração do osso. A osteo integração é mais difícil. O candidato ideal a implantes dentários não deve fumar. Fumadores têm maior probabilidade de insucesso no tratamento. Estudos na medicina dentária referem que a probabilidade de rejeição é maior.

Pessoas que ingerem bebidas alcoólicas em excesso

Doenças das gengivas

Doenças oncológicas

Esteroides

O ranger de dentes ou bruxismo

O bruxismo é um fator de risco para o candidato a implantes. Os estudos sobre esta matéria são controversos. É fundamental que o candidato seja acompanhado durante e após o tratamento reabilitador.

O bruxismo acontece durante a noite e significa ranger os dentes. Uma pessoa pode ter bruxismo e não saber.

Pessoas candidatas a implantes podem conseguir usar o tratamento com sucesso com o auxilio de uma goteira noturna.

Diabetes

A diabetes controlada tem taxas de sucesso aceitáveis. A Diabetes Mellitus influência o sistema imunitário e o processo inflamatório. Esta doença afeta pessoas em todo o mundo e muitos pacientes querem saber se são candidatos aos implantes dentários.

Se a diabetes não estiver controlada ou seja, se os níveis de hemoglobina não estiverem estabilizados, a cicatrização é prejudicada. Ou seja, a osteointegração do implante estará em risco. Desta forma, pacientes com diabetes devem ser especialmente acompanhados durante e após cirurgia. De qualquer forma muitos pacientes com diabetes controlada usam implantes com sucesso.

Se sofre de diabetes e quer saber se é um bom candidato a implantes  marque uma consulta com o seu dentista e informe-se sobre o seu caso em particular.


Os implantes são para sempre?

Implantes para  sempre

Se precisar de enxerto ósseo

Janeiro

Iimplantes

Os implantes são para sempre?

Os implantes dentários existem á vários anos. Os primeiros implantes dentários surgiram em 1952. Foi um cirurgião ortopédico sueco que os inventou. O seu nome é Ingvar Branemark. O seu trabalho foi notável ao nível da implantologia. Introduziu também o conceito de osseointegração.

Os implantes dentários são muito semelhantes a dentes naturais e por isso melhoram a sua confiança e qualidade de vida. Pessoas desdentadas recorrem aos implantes para sorrirem novamente com confiança .

Para além da estética facilitam a fala e a alimentação. A imagem da pessoa é beneficiada. As vantagens são muito e muito evidentes. É no entanto prudente que saiba tudo sobre os implantes, vantagens e desvantagens. Desta forma vai tomar a melhor decisão sobre o seu tratamento.

Equaciona colocar implantes para substituir dentes ausentes?

Este tratamento fixo é a melhor solução conhecida para a falta de dentes. As próteses removíveis oscilam, quebram e são desconfortáveis. Embora muitas pessoas as usem, os constrangimentos são inúmeros. Não consegue comer todo o tipo de alimentos; alimentos duros são uma contra indicação porque as dentaduras são fabricadas de acrílico e este pode quebrar. As dentaduras magoam as gengivas e são desconfortáveis. Quando fala a prótese oscila e isso é constrangedor.

Quanto tempo duram os implantes dentários?

A durabilidade de um implante dentário está relacionado com uma série de fatores, tais como:

Os implantes precisam de escovagens regulares.

O uso de fio dentário é muito importante porque ajuda a remover restos de alimentos.

Assegure a higiene oral para evitar problemas dentários. A limpeza da boca é uma medida de prevenção da cárie e da periodontite.

A consulta no dentista de 6 em 6 meses previne eventual problema que possa surgir.

O estilo de vida da pessoa é muito importante. O ideal é que não seja fumador. O fumo do tabaco é nocivo para os seus implantes.

Alimentos extremamente duros podem danificar as suas coroas revestidas a cerâmica. Não morda lápis ou pontas de caneta porque pode danificar os seus implantes.

Especialistas referem que um implante pode durar 25 anos ou mais, no entanto, este tempo difere de pessoa para pessoa. A resposta a esta pergunta é a de que podem durar uma vida. No entanto, apenas se fizer a manutenção adequada.

Que tipo de manutenção precisam os meus implantes?

Checks-ups regulares no dentista. Nesta consulta o dentista executa um raio x ,retira ou ajusta a prótese. A limpeza dos dentes é muito importante. As coroas e dentaduras sobre implantes acumulam restos de alimentos e tártaro. Limpe-as de 6 em 6 meses no consultório do dentista.

Se precisar de enxerto ósseo a durabilidade dos implantes é a mesma?

A maioria das pessoas não necessita de aumento de osso. A percentagem de elevação de seio ou procedimentos similares é cerca de apenas 10%. A receção óssea é geralmente devida a perda de dentes, traumatismos vários, infeções e doenças orais.

O enxerto de osso contribui para o aumento da qualidade e densidade do osso do seu maxilar mas nem sempre é necessário. Quando se acrescenta osso, esse procedimento vai ajudar a manter o seu implante no lugar. Contribui para a longevidade do tratamento.

Não se preocupe se lhe disserem que precisa de enxerto de osso. É um procedimento mínimamente invasivo e faz parte da implantologia. Se o dentista lhe recomendar os biomateriais é porque  vão beneficiar o resultado final.


Tipos de dentaduras

Os  implantes de dentaduras retidas são uma excelente solução para substituir os seus dentes ausentes.

A falta de dentes cria vários problemas emocionais e físicos. Sente-se envergonhado e procura esconder o seu sorriso? É difícil mastigar os seus alimentos preferidos?

Quais os principais problemas devido à falta de dentes?

  • Dor de cabeça
  • Problemas musculares
  • Alterações dos dentes remanescentes e desconforto
  • Dificuldade em mastigar
  • Sorriso envergonhado

Os implantes de dentaduras retidas restauram o seu sorriso e devolvem-lhe bem estar físico e emocional. Substituem os dentes superiores ou inferiores. Por isso são uma opção segura e a aparência é natural. São bastante confortáveis e mais funcionais em comparação com as dentaduras tradicionais removíveis.

Se está interessado em implantes de dentaduras retidas leia o nosso artigo e informe-se sobre os vários tipos .

E se eu não tiver dentes inferiores?

A solução são dentaduras retidas por implantes com acessório de bola.

A dentadura com acessório de bola é a solução para os dentes inferiores. Os dois implantes inferiores são a ancora para a dentadura. Com os implantes, a dentadura é fixa e permite mastigar e falar sem oscilar. A dentadura é também mais confortável.

É a solução ideal para si se quer fixar a sua dentadura. Porém lembre-se que a manutenção dos implantes e da dentadura são muito importantes. São necessários ajustes. A higiene é fundamental. Por isso mantenha a dentura limpa, livre de restos de alimentos e principalmente sem alimentos duros tais como as sementes porque causam desconforto na gengiva.

Qual a solução para a falta de dentes superior?

Existem várias soluções para a falta de dentes superior. Usam-se 4 a 6 ou mais implantes e aparafusam-se dentaduras. Os parafusos ligam a dentadura ao implante de titânio e estas ficam estáveis na boca. São muito bonitas e naturais. Não as consegue tirar da boca diariamente. Porém as consultas de manutenção são muito importantes para assegurar a higiene da dentadura. O dentista regularmente remove a dentadura da sua boca e trata da sua limpeza.

Quais os beneficios das dentaduras fixas nos implantes dentários?

As dentaduras implanto suportadas são semelhantes a dentes naturais. Devolvem-lhe o sorriso e a possibilidade de comer os alimentos que mais gosta. Desta forma fica mais confiante e aumentam a  sua qualidade de vida.

Devido aos seus suportes ficam firmemente ancoradas no osso e isso auxilia a estabilidade. Sente-as como se fossem os seus dentes , ao falar, ao sorrir e ao mastigar.

Os implantes de dentaduras retidas  eliminam os problemas da fala e da insegurança. Por isso são uma excelente solução para quem não tem dentes .

Quanto custam as dentaduras suportadas por implantes?

As dentaduras suportadas por implantes são mais baratas do que imagina. Se pretende saber o saber o custo exato  do tratamento por favor entre em contacto connosco ou envie-nos uma radiografia dos maxilares. Com a radiografia observamos as suas estruturas dentárias e informamos sobre o preço.

As dentaduras implanto suportadas são económicas e o preço varia consoante o numero de implantes a usar. Por isso o preço é diferente se o numero de implantes variar entre 4, 5 ou seis. O custo das dentaduras suportadas por implantes varia consoante o tipo e numero de implantes. Por exemplo, a dentadura suportada por dois implantes com suporte de bola tem um preço diferente da dentadura suportada por quatro implantes.

Em conclusão, as dentaduras suportadas por implantes são acessíveis em termos de custo.

Dentaduras sem implantes

  • Substituem dentes mas oscilam e ás vezes são incómodas.
  • São muito económicas e acessíveis.
  • Não é como se fossem os seus dentes principalmente se já não tem nenhum apoio(dentes naturais).
  • Aumentam a recessão óssea.
  • Oscilam a comer e a falar.
  • É necessário usar cola e fixadores para as segurar.

Dentaduras fixas por implantes

  • É a melhor solução para substituir dentes.
  • É um investimento para a vida.
  • Sente a dentadura como se fossem os seus dentes.
  • Preservam o osso do maxilar em qualidade e quantidade.
  • São estáveis e a dentadura não oscila.
  • Não precisam de colas adesivas.

 


As etapas do tratamento

Conheça os 5 passos para  a colocação de implantes dentários.

Diagnóstico para os implantes

A consulta de diagnóstico é o primeiro passo para saber se é um candidato a implantes dentários.  Para agendar esta consulta basta ligar para uma clinica especializada em implantologia. A marcação será feita de acordo com a disponibilidade do paciente e a dos médicos especializados em tratamentos fixos.

Será convidado a levar uma radiografia recente dos maxilares, ou seja, uma Tac dentária. Nesta primeira consulta, o médico através da ortopantomografia ou radiografia a 3D,  analisará a disponibilidade óssea, assim como a falta de dentes.

Serão prestados todos os esclarecimentos relativos à intervenção, duração do tratamento, tipo de implante a inserir, tipo de prótese fixa. Se tem alguma dúvida sobre este tipo de tratamento, fale com o médico e pergunte tudo sobre  tratamento. O dentista, melhor que ninguém, poderá responder a todas as questões.

O desejo do paciente relativos aos novos dentes é sempre uma prioridade. Os dentistas querem saber o que pretende, qual o tipo de tratamento fixo que mais se adapta.

Orçamento

Em simultâneo com o diagnóstico é apresentando um orçamento ou preço do tratamento. Através do sistema informatizado das clínicas médicas, imprime-se um orçamento detalhado com o numero de dentes , implantes dentários e respetivo custo. São apresentadas várias formas de pagamento, incluindo o recurso ao financiamento. Todas as clínicas trabalham com crédito ou facilidades de pagamento.

Esta opção está disponível para pacientes que desejem recorrer ao crédito sem juros. A operação é feita em parceria com uma instituição de crédito e sujeita a aprovação por esta.

Qualquer paciente pode recorrer a esta solução desde que reúna determinados quesitos pré- estabelecidos tais como estar empregado, residir em Portugal e auferir rendimentos com margem de esforço aceitável. Geralmente, estes financiamentos facilitam a questão económica.

Na maior parte das clínicas estão isentos de juros e por isso, a vantagem é evidente. Quando se recorre a um crédito bancário, é obrigatório pagar juros. Esses juros encarecem o tratamento.

Nas clínicas, os juros, são suportados por elas. É verdade que nem sempre é assim. Algumas pedem algum dinheiro a título de juros. O ideal é informar-se muito bem sobre a questão do pagamento, caso esteja interessado em fazer um crédito.

Cirurgia dos implantes

Depois de  ultrapassadas a questões relativas ao diagnóstico e respetivo orçamento marca-se a cirurgia de implantes dentários. Este procedimento é muito simples e com recurso a anestesia local.

Trata-se de um tratamento indolor e que dura cerca de 15 minutos para inserção unitária ou uma hora para protocolos All On Four. Em casos mais complicados pode demorar mais algum tempo. A duração da cirurgia varia de caso para caso.

Depois da cirurgia, a recuperação é rápida e sem complicações de maior. Aconselha-se a aplicação de gelo envolto em um pano macio no local da intervenção. O paciente deve seguir a medicação prescrita pelo médico incluindo antibiótico e anti-inflamatório.

Poderá existir um ligeiro inchaço que desaparece em poucos dias. Algum desconforto no dia seguinte. A maioria das pessoas refere não ter dores no pós – cirúrgico.

Uma semana depois deverá regressar à clínica para remoção de pontos cirúrgicos. No caso de pacientes residentes no estrangeiro e que precisam regressar com urgência , aconselhamos que a remoção possa ser feito em uma clinica conveniente no seu país de origem. Existe também a sutura reabsorvível, esta não necessita de remoção. É absorvível pelo organismo.

Ósseo integração do titânio

Este processo significa que após inserção do implante dentário, este deverá ficar em repouso cerca de dois meses ou mais meses, aguardando  cicatrização e regeneração.

Durante este período as células ósseas irão envolver a superfície do pequeno parafuso e desenvolver-se de tal forma sobre ele até que ambos, osso e implante, serão uma única estrutura.

Esta estrutura será a ancora do novo dente artificial. Este processo denomina-se de ósseo integração. O implante fica preso no osso do maxilar.

Prótese fixa sobre os implantes

Ao implante são aparafusados coroas de cerâmica ou próteses acrílicas ou de zircónio. Findo o período de repouso, o paciente é convidado a voltar à clínica para iniciar o processo de produção do novo dente artificial.

Tiram-se moldelos da boca, analisa-se a estética, escolhe-se a cor  e enviam-se estes moldes para laboratório de prótese dentária.

Podem existir  provas de dentes intermédias para assegurar que o resultado é o desejado. Este processo pode demorar cerca de 5 dias a uma semana. O paciente é questionado sobre o tamanho e formato de dentes desejado.

Findo este tempo o processo está terminado e o paciente já pode mastigar, sorrir, falar sem restrições ou constrangimentos. Os novos dentes fixos vão restituir-lhe qualidade de vida e melhor aparência e funcionalidade.


Gravidez

Category : Medicina Dentária

Saiba tudo sobre os implantes dentários e a gravidez. Poderá a grávida colocar implantes dentários?

Não existem contra indicações para tratamentos dentários durante a gravidez, no entanto os tratamentos devem ser simples. Os implantes não são indicados durante este período tão importante para a mulher. Existem anestésicos especiais  para grávidas sem vaso constritor. No entanto o tratamento com implantes dentários é um pouco invasivo e deve ser evitado. A destartarização, por exemplo, é um dos tratamentos de grande importância na grávida. Contribui para preservar a sua saúde oral. Não necessita de anestesia e contribui para uma melhor higiene.

Tratamentos a evitar durante a gravidez

  • O dentista irá evitar tratamentos dentários complexos.
  • O uso de raio x será evitado. No entanto existe o avental de chumbo para proteger o paciente das radiações. Em algumas situações de emergência mais complexas pode ser fundamental.
  • O branqueamento dentário deve ser evitado durante a gravidez devido ao seu principio ativo, o peróxido de carbamida.
  • Os implantes dentários não são indicados.

Como cuidar da saúde oral durante a gravidez

Os cuidados com a higiene devem ser aprimorados. A escovagem dos dentes devem ser frequentes, o uso de fio dentário e os elixires orais são indispensáveis. Os dentífricos devem conter flúor.

A alimentação deve ser equilibrada, saudável e variada. A vitamina A, C e D devem fazer parte da sua dieta assim como as proteínas, o cálcio e o fosforo. Os doces devem ser evitados.

Se for fumadora deve deixar de fumar. O médico pode ajudá-la. Existem vários medicamentos disponíveis na farmácia e vários tratamentos para deixar de fumar em clínicas da especialidade. Algumas pessoas recorrem à acupuntura. As grávidas fumadoras arriscam-se a partos prematuros e a terem bebés com peso inferior à média.

As grávidas podem colocar implantes dentários?

Não. A grávida não deve fazer implantes dentários durante o tempo da gestação. O tratamento com implantes dentários é um pouco invasivo. Por outro lado é necessária anestesia. Durante o tempo da gravidez a mulher grávida deve evitar tratamentos dentários complicados.

Se está grávida consulte o seu médico dentista e aconselhe-se com ele sobre o tratamento com implantes dentários.